sábado, 23 de dezembro de 2017

Brilhante Estudo: Martin Minski & Steffen S. Nielsen dedicado a mim

Hoje de manhã recebi um presente incrível de dois grandes amigos que a paixão pelo xadrez, por finais e o trabalho no canal me deram.
Nielsen, à esquerda & Minski, á direita.
Polônia, 2015. Foto cedida por Minski.

Martin Minski & Steffen Slumstrup Nielsen são dois compositores de xadrez que fazem um excelente trabalho, tendo ganhado vários prêmios e menções honrosas.

O que são composições? São posições em que um lado tem a premissa de vencer ou empatar através de um, e apenas um, lance/combinação correta(o).

São extremamente difíceis de compor, e por isso eles merecem todo o crédito possível. Eu sou um profundo admirador desta arte, já gravei alguns vídeos sobre estudos dos dois autores, além dos diversos vídeos sobre finais que temos no canal, e eles decidiram me recompensar dedicando um estudo a mim (um belo presente de Natal!)

Abaixo você pode encontrar a posição inicial e logo em seguida a solução. Tente ver se consegue calcular alguns lances.


Martin Minski & Steffen Slumstrup Nielsen

6th UAPA section B1 2017

dedicated to Renan Araujo
 
 Jogam as Brancas e vencem!


 SOLUÇÃO 

1.Qe1!
1.Bxa3? Qxe5+=
1...a2 
1...cxb4 2.g7 Bxg7 3.Qc1+ Kb5 4.Qc6+ Ka5 5.Be8 Qxe5+ 6.Kb7+-
2.g7! 
2.Kxb6? Bg7!–+
2...Bxg7 3.Kxb6 (
4.Bf7+)
3...Qf4 
3...Qxe5 4.Bf7+ Kd3 5.Qd2+ Ke4 6.Qg2+ Kd3 7.Qf3+ Qe3 8.Qf1+ Kc2 9.Bxc5+-;
3...Qb2 4.Bf7+ Kd3 5.Qg3++-
4.Ba3! 
4.Bxc5? Qh6+ 5.Kb7 Kxc5 6.Qa5+ Kc4= por exemplo
7.e6 Bf8 8.Qxa2+ Kd3 9.Qb1+ Kd2 10.Qb2+ Ke1 11.Qxd4 Qxe6 empate após Lomonosov
4...Kd5 
4...Qh6+ 5.Ka5+-;
4...d3 5.Qa1!+-
5.Bxc5 Bxe5 
5...Qh6+ 6.Bd6+-
6.Be8! d3 
6...Ke6 7.Qe2! a1Q 8.Qc4+ Kf6 9.Qf7+ Kg5 10.Qh5+ Kf6 11.Qg6#

Diagrama
Jogam as Brancas!
7.Qe4+!! 
7.Qh1+? Kc4=;
7.Bc6+? Ke6=
7...Kxe4 8.Bc6# mate modelo com 3 auto-bloqueios.
7...Qxe4 8.Bf7# mate modelo com 2 auto-bloqueios.


Belíssimo, não? Eu espero que este estudo renda prêmios ou menções honrosas para vocês, meus amigos Martin e Steffen. Muito obrigado pela dedicatória! 2017 não poderia encerrar melhor.

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Exercício: Massa de um fio por Integral de Linha

Questão: Encontre a massa de um fio cujo formato é aquele da curva interseção da esfera $x^2 + y^2+z^2 = 1$ com o plano $x + y + z = 0$, se a densidade no ponto $(x, y, z)$ do fio é $\rho (x,y,z) = x^{2}$.

Solução

Encontremos a interseção da esfera com o plano. Basta substituir $z = -x -y$ na equação da esfera. O resultado será $2x^2 + 2y^2 + 2xy = 1$.
O resultado, como você deve imaginar, é uma elipse, porém, esta se encontra rotacionada.

Vamos fazer uma rotação de $\frac{\pi}{4}$ no sistema de coordenadas usando a matriz de rotação:
\begin{equation}
M_{\theta} =
\begin{bmatrix}
\cos \theta & \operatorname{sen} \theta \\
- \operatorname{sen} \theta & \cos \theta
\end{bmatrix}
\end{equation}
Logo, nossa matriz será:
\begin{equation}
M_{\frac{\pi}{4}} =
\begin{bmatrix}
\cos \frac{\pi}{4} & \operatorname{sen} \frac{\pi}{4} \\
- \operatorname{sen} \frac{\pi}{4} & \cos \frac{\pi}{4} \end{bmatrix}
= \begin{bmatrix}
\frac{\sqrt{2}}{2} & \frac{\sqrt{2}}{2} \\
- \frac{\sqrt{2}}{2} & \frac{\sqrt{2}}{2} \end{bmatrix}
\end{equation}
 Multiplicando a matriz de rotação pelo vetor coluna $\begin{bmatrix}
x \\
y \end{bmatrix}$, obtemos as novas coordenadas $(u, v)$ como sendo:
\begin{equation}
 \begin{matrix}
u = \frac{\sqrt{2}}{2}x + \frac{\sqrt{2}}{2}y\\\\
v = -\frac{\sqrt{2}}{2}x + \frac{\sqrt{2}}{2}y
\end{matrix}
\end{equation}
 Isolando $x$ e $y$, obtemos:
\begin{equation}
 \begin{matrix}
x = \frac{\sqrt{2}}{2}u - \frac{\sqrt{2}}{2}v\\\\
y = \frac{\sqrt{2}}{2}u + \frac{\sqrt{2}}{2}v
\end{matrix}
\end{equation}
Nossa elipse então passa a ser:
$3u^2 + v^2 = 1$
Ou simplesmente,
$\displaystyle \frac{u^2}{\left ( 1/\sqrt{3} \right )^{2}} + v^2 = 1$

Vamos prosseguir com o cálculo da integral de linha. Vamos parametrizar a elipse como sendo
$u = \frac{\cos t}{\sqrt{3}}$ e $v = \text{sen} t$, com $0 \leq x \leq 2\pi$.

Vamos chamar $a = \sqrt{2}/2$ para ajudar na visualização e nos cálculos.

Com a parametrização, chegamos a:
$\displaystyle x = \frac{a \cos t}{\sqrt{3}}$ , $y = a \text{sen}t$ e $\displaystyle z = \frac{-2a \cos t}{\sqrt{3}}$

Se você fizer o cálculo do $\displaystyle ds = \sqrt{\left ( \frac{dx}{dt} \right )^{2}+\left ( \frac{dy}{dt} \right )^{2}+\left ( \frac{dz}{dt} \right )^{2}} dt$, você obterá $ds = dt$. Verifique, é muito legal!

Finalmente, a massa do fio é dada pela integral $\displaystyle \int_{\gamma }\rho(x,y,z)ds$. Substituindo os resultados que encontramos, obtemos a integral:
\begin{equation}
m = \int_{0}^{2\pi}\left ( \frac{a^{2}\cos^{2}t}{3} - \frac{2a^{2}\sin t\cos t}{\sqrt{3}} + a^{2} \text{sen}^{2}t\right )dt \end{equation}
Cujo resultado é $\displaystyle m = \frac{4\pi a^{2}}{3}$.
Sendo $a = \sqrt{2}/2$, temos que a massa do fio é:
$$\displaystyle \boxed{m = \frac{2\pi}{3}}$$

Formidável!!
Essa questão foi retirada da lista de Integrais de Linha do professor Marivaldo Matos, da UFPB, a qual você pode encontrar no site dele clicando aqui.
Obrigado, professor!

Att, $Renan$.

sábado, 15 de abril de 2017

Mudanças

"Encontre algo que goste de fazer e não terá que trabalhar um único dia". Eu fico fascinado toda vez que leio esta frase. Eu sempre defendi que todas as pessoas deveriam ter a chance de fazer aquilo que elas têm vocação. Infelizmente, nós sabemos que isso nem sempre é possível, uma vez que é determinado por muito fatores. Mesmo assim, eu defendo que todos devem lutar por isso, mesmo que as condições pareçam totalmente desfavoráveis.

Algumas pessoas podem dizer que eu sou otimista demais, talvez. Outras podem dizer que sou maluco, que não tem condição de todos fazerem o que gostam. Concordo, o mundo talvez não funcionaria como agora. E apesar da desigualdade que muitos poderiam apontar como barreira principal, eu não levo como algo definitivo. Há inúmeras histórias de sucesso onde pessoas conseguiram superar condições e desafios que pareciam impossíveis. Tudo isso torna-se possível quando você persegue o que você realmente ama. Aquela habilidade que você acredita que pode ajudar o mundo. Aquela coisa que desperta dentro de você uma chama em prol de realizar mais e mais. Esse é o primeiro ponto deste escrito.

Eu estou a passar por um momento decisivo em minha vida, um período em que estou repensando e redefinindo muitos aspectos, procurando melhorar o que é positivo, e eliminar o que não faz mais sentido.

Eu sempre fui bom em várias coisas. Cresci com essa mentalidade desde cedo, provavelmente influenciado por meus pais (principalmente por minha mãe), de que eu poderia ser o melhor em qualquer coisa que eu quisesse. Eu poderia ser completamente leigo em alguma coisa, mas no fundo eu sabia que aquilo era apenas uma condição que podia ser alterada com dedicação e trabalho duro. Baseado nisso, eu aprendi muita coisa: tocar violão, inglês, matemática, xadrez, etc. Sinto-me muito orgulhoso, de verdade, em olhar para trás e ver tudo isso.

Entretanto, apesar que ser bom em muitas coisas seja legal, chega um momento de definição, onde há duas decisões a se tomar: $1.$ preciso escolher algo para me aprofundar; $2.$ preciso escolher algo que me traga o máximo de retorno em termos de felicidade, realização e financeiro também. Baseado nisso, fiz uma reflexão durante vários dias (por isso fiquei meio sumido) e cheguei a algumas conclusões e, consequentemente, a algumas decisões. Como eu sempre digo, decidir é escolher, escolher é abdicar, abdicar é perder. Perder aqui para ganhar ali. Vou compartilhar algumas dessas decisões com você, caro seguidor, que é parte fundamental deste espaço.

$1.$ Eu sempre fui fascinado por ensinar e transmitir às pessoas aquilo que sei. Aprender é incrível mas repassar esse aprendizado e levar pessoas a um patamar mais elevado não tem preço. Eu não faço ideia de quais fatores me influenciaram exatamente a gostar disso em um país onde esse tipo de profissional é bem menos valorizado. Talvez ver meu pai como professor em sala de aula e minha mãe (que também já ministrou cursos e foi professora) pode ter plantado alguma coisa no meu subconsciente para me levar a isto. (Aliás, minha mãe já foi minha professora em um curso de liderança. Um dos melhores que já presenciei).
Quando eu falo em ensinar não quero dizer apenas ser professor em sala de aula. É compartilhar qualquer tipo de conhecimento com pessoas que precise dele.

$2.$ No meu terceiro ano do Ensino Médio, descobri outras paixões. Na verdade, eu redescobri. Enquanto eu estudava para o Enem, duas disciplinas acabaram cativando a minha atenção. Eu seria dominado pela Física e pela Matemática.
Eu já era bom em Matemática, meu inconsciente provavelmente fora influenciado por ver meu pai discutindo questões durante várias e várias noites com os amigos, estudando para concursos. Desde pequeno eu tinha contato com livros dos mais variados tipos, mas os de matemática me chamavam mais a atenção. Eu sempre tirei notas boas em ambas as disciplinas, mas era apenas isso. Eu provavelmente tinha alguma facilidade em decorar o assunto da prova, mas esquecia dias depois que ela havia passado. Eu percebera que nunca havia estudado tais disciplinas da forma correta. Corri atrás de tudo isso no meu último ano da escola, dessa vez na briga para me tornar CONSCIENTE. Nesse caminho, descobri que me tornara muito bom nas duas, a ponto de ser chamado para ministrar aulas mesmo estando em pleno terceiro ano. Já teve dias em que eu pegava no sono vendo aulas de Física na internet. Eu queria entender cada detalhe que poderia surgir em cada novo assunto. Se era para saber Física e Matemática, eu estava determinado a ser o melhor que pudesse nisso. Assim eu fui chamado para diversos aulões para o Enem ao longo desses anos, compartilhando o que eu sei, e o que deu certo para mim.

$3.$ Nesse mesmo ano $(2015)$ eu comecei a fazer um trabalho mais sério no canal do YouTube e então comecei a ganhar mais inscritos que o normal. No YouTube encontrei o lugar perfeito para compartilhar o que eu sabia. Comecei a traduzir vídeos de xadrez, que até então era o principal conteúdo, depois adicionei física e matemática, e mais recente, alguns princípios de desenvolvimento pessoal. Desde o início eu tinha um propósito bem definido para o canal: ajudar as pessoas a alcançarem um nível mais alto, ajudá-las a elevar seus padrões. Nessas idas e vindas já recebi inúmeros comentários e depoimentos que me deixam muito feliz pelo meu trabalho. E a jornada continua.

Mudanças
E então, na busca por algo maior, na busca pela realização pessoal e profissional, chega uma hora que temos que focar naquilo que nos traz o máximo de retorno. É por isso que anuncio mudanças aqui e no canal. Julguei que é melhor direcionar essa energia para o que julgo ser minhas paixões.

Durante muito tempo, o assunto principal de ambos os locais (canal e blog) era o xadrez. A grande maioria dos seguidores faz parte desse segmento. Eu sempre gostei muito de gravar sobre isso e aprender um pouco mais sobre esse fantástico jogo. Sempre serei muito grato ao xadrez por todos os bons momentos que ele trouxe consigo, bem como todo o aprendizado. Jamais esquecerei tudo isso.

É importante ressaltar que o xadrez foi a porta de entrada para o YouTube, em um momento onde eu queria fazer algo pelas pessoas que praticam esse esporte mental. Agradeço a cada seguidor que faz parte disso e que construiu comigo esse canal até aqui. Sem vocês nada disso seria possível. Todos os vídeos ficarão sempre disponíveis para vocês. Mas é hora de seguir em frente.

Com base em tudo que já falei até agora, anuncio uma mudança principal daqui pra frente. O novo foco do canal e da Vila do Renan vai ser $1.$ no desenvolvimento dos seguidores: eu sempre quis ser o melhor naquilo que faço (não para os outros, mas o melhor que eu posso ser), sempre tive esse mindset de excelência, e eu sei que há muitas pessoas que têm esse pensamento, e minha intenção é ajudar essas pessoas a ficarem mais próximas de alcançarem o que desejam, e também mostrar às pessoas que ainda não pensam assim que é possível ir mais longe; $2.$ na física e na matemática: duas disciplinas que eu gosto muito de discutir sobre, e que eu sei que muita gente vai se beneficiar.

Algumas mudanças você já deve ter notado: comecei um novo projeto que tem a intenção de trazer muitos vídeos sobre matemática em nível superior, já que sou monitor da disciplina de Cálculo I na UFPB. Também vamos dar prosseguimento à resolução de muitas questões de física e matemática de nível médio.
No campo do desenvolvimento pessoal vamos continuar com os insights do quadro Bora Conversar, um dos que eu mais gosto de produzir.

O blog Vila do Renan vai no mesmo caminho. Todos os vídeos terão um material complementar e bem detalhado para sempre que você quiser revisar.

Bem, era isso que eu tinha para dizer. Não é uma situação fácil para mim, pois eu passei vários anos construindo essa base de fãs e agora decido parar. Mas eu preciso fazer isso por mim e eu sei que muita gente será ajudada com o novo conteúdo que está por vir. Conto com você nessa nova jornada. Espero que você abrace o novo. Mais uma vez meu muito obrigado, e vamos que vamos nessa nova caminhada.

Forte abraço, $Renan$.

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Exercício de Álgebra Linear


 SOLUÇÃO 

a) Para mostrar que T é um isomorfismo, vamos mostrar que N(T) = {0}

Resolvendo o sistema, encontramos x = y = z = 0. Portanto, N(T) = {0} e dim N(T) = 0. Consequentemente, dim Im(T) = dim ℝ³ = 3. T é isomorfismo.

b) Uma vez que β é a base canônica, as colunas da matriz [T]β são formadas pelos coeficientes de x, y e z no operador definido.

Vamos encontrar [T]β'.

Para isso, vamos aplicar T em cada vetor da base β', e vamos encontrar coeficientes tais que T(1,1,0), T(1,0,0) e T(1,-1,1) sejam combinação linear de β'.

T(1,1,0) = (2,0,1) = a(1,1,0) + b(1,0,0) + c(1,-1,1)     (I)
T(1,0,0) = (1,1,1) = m(1,1,0) + n(1,0,0) + p(1,-1,1)   (II)
T(1,-1,1) = (-2,2,2) = r(1,1,0) + s(1,0,0) + t(1,-1,1)  (III)

Resolvendo o sistema (I), encontramos a = 1, b = 0, c = 1;
Do sistema (II), temos m = 2, n = -2, p = 1;
do sistema (III), temos r = 4, s = -8, t = 2.

Montando a matriz [T]β': a,b,c viram a 1ª coluna da matriz, m,n,p viram a 2ª coluna e r,s,t viram a 3ª coluna.

Vamos agora calcular os determinantes:



Como era de se esperar, o determinante, também chamado de polinômio característico, é sempre o mesmo, não importa a base escolhida.

c) Para responder essa, vamos precisar de dois corolários da Álgebra Linear:

Corolário: Seja T:V→W uma transformação linear e α e β bases de V e W. Então T é inversível se e somente se det[T]βα ≠ 0.


Corolário: Se T:V→W é inversível e α e β bases de V e W, então T-1: W→V é um operador linear e

Ou seja, para nosso caso: [T-1]β = ([T]β)-1

Vamos então encontrar a matriz inversa de [T]β

A matriz inversa é uma tal que [T] · [T]-1 = [I] (matriz identidade)


Efetuando a multiplicação, você encontrará três sistemas, um com variáveis a, b e c; outro com p, q e r; outro com x, y e z.

Resolvendo-os, você deve encontrar a matriz
Para encontrar o operador, temos que a achar o vetor coordenada.
Uma vez que a base é a base canônica, nosso operador inverso é:

domingo, 2 de abril de 2017

Demonstração: Fórmula de Bhaskara

Olá. Hoje vamos demonstrar a famosa Fórmula de Bhaskara, que permite calcular as raízes de uma equação do 2º grau. Vamos lá!

Uma equação do 2º grau tem forma geral
$$ax^2 + bx + c = 0$$
Vamos somar $-c$ e depois dividir tudo por $a$ em ambos os lados.
$ax^2 + bx + c = 0$
$ax^2 + bx = -c$
$\displaystyle x^2 + \frac{b}{a}x = \frac{-c}{a}$

Agora temos x nos dois termos do lado esquerdo. Nossa intenção é isolar x, ou seja, obter um valor para x em função das constantes a, b e c

Para isso, vamos usar o método de completar quadrados.

Perceba que se somarmos e diminuirmos ao mesmo tempo $\displaystyle \frac{b^2}{4a^2}$ do lado esquerdo da equação, não estamos alterando o seu valor.
$$\displaystyle x^2 + \frac{b}{a}x + \frac{b^2}{4a^2} - \frac{b^2}{4a^2}= \frac{-c}{a}$$
Por que fazemos isto? Porque os três primeiros termos formam um trinômio quadrado perfeito, que pode ser substituído por
$$\displaystyle \left ( x+\frac{b}{2a} \right )^{2} - \frac{b^2}{4a^2}= \frac{-c}{a}$$

Agora é só arrumar e deixar ela com a cara que conhecemos :)

E aí, você já conhecia esse processo? Mostra pra os teus colegas, tenho certeza que eles vão curtir.

Forte abraço. Renan.

sexta-feira, 31 de março de 2017

3 passos para alcançar coisas que parecem impossíveis

 
Oi! Renan de volta com mais um artigo. Hoje vou compartilhar com você alguns pensamentos que tive após passar por experiências desafiadoras, porém positivas, nos últimos dias.

Eu passei por vários momentos de reflexão após viver uma situação desafiadora na universidade: um trabalho que eu nunca tinha feito nada parecido antes e que exigia mais habilidades do que eu achava que tinha, como inteligência espacial, por exemplo, além de criatividade. Aquilo seria um verdadeiro desafio.

De repente, eu não conseguia colocar o projeto para frente, e me sentia travado. Não importa o quanto eu tentasse, nada saía naqueles primeiros contatos. Eu achava que o que eu fizesse sairia ruim E o pior parecia iminente, pois os dias estavam passando e eu não tinha feito praticamente nada. No fundo, eu sabia que o problema não era o trabalho que era muito difícil. Eu sabia que eu podia fazer aquilo. Eu sabia que era preciso apenas mudar meu estado para conseguir de vez.

Era hora de buscar ajuda. Comecei a conversar com pessoas que realmente podiam me ajudar e revirei todo o material possível de meus mentores. Eu estava realmente decidido a colocar a mudança para frente. Foram dias de reflexão e, acima de tudo, de muita action! No fim, eu consegui fazer o trabalho (e, bem feito, pelo menos pra mim), superei minhas crenças limitantes e retirei algumas lições de tudo isso:

1- NÃO ESPERE PELO MOMENTO PERFEITO


Se você quer ou precisa começar algo, apenas faça! Não espere pelo momento ou pelas condições perfeitas, porque elas simplesmente não existem. Tampouco espere por inspiração. A inspiração é algo que se busca todos os dias. É algo que você cria.

    Inspiração = Disciplina + Transpiração

Não pense além do necessário. Apenas pense no que você precisa para começar HOJE. O planejamento é muito importante sim, mas apenas para você dar o primeiro passo. Depois que você começar, outros problemas que talvez nem passaram pela sua mente antes vão surgir, e isso é meio que automático. Você precisa então de jogo de cintura, criatividade e resiliência para lidar com eles, e então colocar o projeto para frente.

Prepare-se o suficiente para começar e para se autocorrigir durante a jornada. Estou dizendo para você não se preparar mais e mais dia após dia? NÃO. Sabe por quê? Talvez os desafios que vão surgir sejam maiores do que você pensou e seja necessário buscar mais conhecimento e preparação. Esse é o ponto-chave: a preparação é muito importante. O planejamento é muito importante. Mas haverá situações em que a ação vai ser o determinante principal se terá sucesso ou não. Sua mente vai lhe dizer que é difícil, vai te dar preguiça, mas você deve mostrar quem está no controle. Lembre-se que você é o responsável por tudo que aconteceu, acontece e acontecerá com você.

Voltando à situação que aconteceu comigo, a minha primeira reação foi colocar a culpa em coisas externas e dizer para mim mesmo que o trabalho seria muito difícil. Meu foco estava sendo direcionado apenas para as coisas ruins, para os aspectos negativos. E se você continuar focando na negatividade, adivinhe só, com certeza vai dar tudo errado.
Depois de rever as lições dos meus mentores e conversar com pessoas que eu sabia que podiam me ajudar, eu tinha que tratar comigo mesmo agora, focar no meu jogo interno. Comecei a fazer o trabalho como se eu estivesse aprendendo a andar: um passo após o outro. Deixando para resolver um problema de cada vez. Definindo cada passo seguinte baseado no anterior que já fora concluído.

Lembre-se do alpinista: quando ele está prestes a iniciar uma escalada que nunca realizou antes, você acha mesmo que ele sabe EXATAMENTE como vai chegar lá no topo? Não! Ele só sabe onde quer chegar e sabe que VAI chegar lá. Ele não sabe o caminho exato, mas sabe que vai colocar uma estaca após a outra, um metro de cada vez. E, por fim, ele sabe que vai precisar se adaptar a cada noa situação desafiadora que surgir.

2- PARE DE OLHAR E SE COMPARAR COM OS OUTROS


Depois que você inicia seu trabalho, é comum se deparar com outras pessoas que também fazem o mesmo (como na universidade). Como tudo na vida, isso tem seus prós e contras. Se você olha para eles com o intuito de se inspirar e se motivar, e também para ter uma base de como fazer, ótimo. Essas são atitudes positivas e que até certo ponto vale a pena serem cultivadas. O problema é quando você olha e passa a se comparar a eles.

    “Nunca compare seus bastidores com o palco de outra pessoa”


As pessoas são diferentes. Algumas podem ter mais facilidade que as outras no início. Mas com trabalho duro, rapidinho você estará bom também. Comparar-se com o outros é negativo pois você corre o risco de achar que seu trabalho não é bom o bastante. E se você começar a acreditar nisso, isso se tornará a sua realidade, e as chances de não sair bom são muito altas.

Quando eu começo algo, eu busco referências, claro, mas sempre tentando usá-las como motivação, não para fazer um trabalho igual, mas para fazer o melhor que eu puder, o que, na MINHA realidade, será o melhor trabalho do mundo. Essa mentalidade te faz colocar teu melhor naquilo, e o ciclo se fecha e funciona perfeitamente.

Você é recompensado em público pelo que faz por anos nos bastidores. Não tenha pressa. Trabalhe suas habilidades enquanto os outros estão buscando coisas superficiais, e rapidamente você estará entre os melhores. Tudo então vai ser consequência. Confie no seu bom trabalho. Se você acreditar, isso se tornará sua realidade.

3- FOCO no SEU JOGO


Este é consequência do segundo tópico. Quando você parar de olhar para os outros, deve focar no seu jogo. E aqui não estou falando apenas no aspecto macro, mas também no aspecto micro da situação. Você vai precisar de foco para vencer as pequenas batalhas do dia a dia, que são as mais difíceis e as que mais vão contar no fim. Eu precisei melhorar e muito o meu foco nessas últimas semanas.

Como eu trabalhava bastante no computador, era preciso controlar distrações. Uma das melhores coisas que funcionam para mim são as músicas épicas: instrumental de ação que despertam em mim uma vontade enorme de trabalhar, de ir pra action, de fazer acontecer. É uma sugestão minha para você. Claro, não é obrigatório que seja música épica, você deve ver o que funciona para você, seja música clássica, relaxante, não importa. Eu só recomendo que não tenha voz, pois ela tira seu foco. Um site que também pode ajudar bastante nisso é o Noisli. Cheio de opções para sons de fundo, desde produtividade e relaxamento, até a opção de você mesmo personalizar e ver o que se encaixa melhor. Vale a pena conhecer.

O ponto é: defina o que vai fazer naquele dia e termine! Se for preciso, imagine que a sua vida depende daquilo. Use tudo o que precisar para manter seu foco.

Use um timer! Divida seu tempo em blocos e o administre de forma sábia. Quando você divide seu tempo e usa um timer, você tem comprometimento a mais, você sabe que precisa permanecer focado até aquele tempo acabar. Você pode começar com a técnica Pomodoro, por exemplo. Eu prefiro usar blocos de 50 min. A partir disso, é comprovado cientificamente que o foco cai de forma drástica.

Exceção: Flow. O estado de flow é aquele estágio onde você alcança sua máxima eficiência e produtividade. Você não quer parar porque sabe que, quando voltar, vai acabar perdendo o ritmo e que vai demorar um bom tempo para restabelecê-lo. Quando você alcançar esse estado, tudo bem em esquecer o timer e se manter no flow. Só tenha cuidado para não extrapolar e ficar sem comer ou tomar água, haha.

Bem, então é isso. Espero que essas reflexões impactem vossas vidas de forma positiva. Meu muito obrigado por estar conosco. Se você chegou até este ponto, saiba que me sinto orgulhoso de ter você como seguidor/amigo. Deixe um comentário aqui embaixo, ficarei muito feliz em ler e respondê-lo.

Forte abraço. Renan.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Sorteio de Aniversário: 03 anos de canal!

Para quem ainda não sabe, no último dia 04 de janeiro completamos 3 anos de canal. Para isso, resolvemos fazer uma comemoração que teve a 2ª edição da Copa Renan Araujo de Xadrez + 2 sorteios realizados ao vivo na nossa página do Facebook.

Aqui está um breve resumo com os ganhadores:



Você pode acompanhar a reprise do sorteio ao vivo através do vídeo abaixo:


Muito obrigado a todos que participaram.
Forte abraço,
Renan